ANATOMIA DA COLUNA


ANATOMIA DA COLUNA – O Dr. Gilberto Agostinho trata do tema Anatomia da Coluna e sua ligação com o vários males que podem acometer a coluna  vertebral tais como Hérnia de Disco, suas causas e tratamento de maneira mais ampla e detalhada em seu livro “A DOR NAS COSTAS”.


HÉRNIA DE DISCO – ORIENTAÇÕES PRÉVIAS

Este site, ricamente ilustrado, tem como objetivo oferecer conhecimento da anatomia básica da coluna vertebral.

Útil para quem sofre de hérnia de disco quanto para quem quer evitar este problema.

Para uma melhor compreensão do tema contido neste site sobre anatomia da coluna e sua relação com as diversas regiões da coluna vertebral que podem ser afetadas com hérnia de disco, como por exemplo cervical, lombar, etc, sugiro que leia também o site sobre hérnia de disco , o qual possui informações detalhadas sobre causas e sintomas da hérnia de disco.

Clique aqui para acessar o site: Hérnia de Disco

Para os colegas, profissionais da saúde, autorizo o uso deste site hérnia de disco para ensinar seus alunos ou seus pacientes que sofrem de hérnia de disco, porém, peço a gentileza de informar a fonte:  Direitos autorais: Dr. Gilberto Agostinho  –  www.hernia-disco.com.br


ANATOMIA BÁSICA DA COLUNA PARA ENTENDIMENTO DA HÉRNIA DE DISCO

anatomia para entender a hernia de disco

coluna sem hernia de disco fig.1

 

A coluna vertebral tem as funções de proteger a medula espinhal e fornecer estrutura de apoio aos membros para nos manter em pé.

 

É composta de 33 vértebras: 7 cervicais (pescoço), 12 dorsais ou torácicas, 5 lombares, 5 no sacrais (são 5 vértebras fundidas no sacro) e 4 ossos fundidos em um osso, o cóccix.

 

 

 

 

 

 

Entre uma vértebra e outra existe o disco intervertebral (onde pode originar a hérnia). O que segura as vértebras empilhadas é a soma de vários músculos e ligamentos, em perfeito equilíbrio biomecânico.

Direitos autorais: Dr. Gilberto Agostinho  –  www.hernia-disco.com.br

anatomia para entender a hernia de disco

Forame vertebral sem hernia de disco

 

Cada vértebra tem um “buraco” no centro, chamado de forame vertebral. As vértebras ficam empilhadas umas sobre as outras, formando um túnel, chamado de canal medular.

 

 

 

 

 

 

A medula fica protegida de impactos neste verdadeiro túnel, ou seja, o canal medular.

Direitos autorais: Dr. Gilberto Agostinho  –  www.hernia-disco.com.br

medula sem hernia de disco

Medula sem hernia de disco

A medula espinhal é feita da somatória de nervos que transmitem as informações corporais. São inúmeros nervos que nascem no cérebro e se ramificam por todo o corpo.

Estes nervos passam pelo canal medular muito próximos entre si, desta forma, formam esta “corda” grossa, chamada de medula.

sistema nervoso hernia de disco anatomia para entender a hernia de disco

Sistema nervoso hernia de disco

 

 

 

Os nervos transmitem informações do cérebro a todo o corpo.
Para melhor compreensão podemos comparar os nossos nervos com os fios elétricos das

nossas casas, que transmitem a eletricidade do poste para vários pontos da casa.

Não é tão simples assim. Estou resumindo o assunto apenas para o entendimento da hérnia de disco.

Direitos autorais: Dr. Gilberto Agostinho  –  www.hernia-disco.com.br

 

discos sem hernia de disco. anatomia para entender a hernia de disco

Discos sem hernia de disco

Entre uma vértebra e outra, existe um disco intervetebral, onde surge a hérnia de disco.

Cada disco serve como amortecedor de impactos verticais e consequentemente ajuda a dar espaço entre cada vértebra, o forame neural ( “buraco” em cada lado sob cada vértebra).

Este espaço existe para os nervos da medula saírem livremente, se ramificando e seguindo seu trajeto para outras partes do corpo.
Direitos autorais: Dr. Gilberto Agostinho  –  www.hernia-disco.com.br

 

 

 

 

ligamento contendo hernia de disco. anatomia para entender a hernia de disco

Ligamento contendo hernia de disco

Veja a localização deste ligamento, na figura ao lado.

Em alguns casos, este ligamento se rompe e não consegue conter a pressão exercida por uma hérnia de disco.

No parágrafo sobre hérnia de disco seqüestrada ou extrusa, aprofundarei mais sobre as conseqüências do rompimento deste ligamento.

Direitos autorais: Dr. Gilberto Agostinho  –  www.hernia-disco.com.br

 

 

 


COMO É UM DISCO INTERVERTEBRAL SADIO, SEM HÉRNIA DE DISCO

Disco intervertebral sem hernia. anatomia para entender a hernia de disco

Disco intervertebral sem hernia

Os discos intervertebrais tem a função de evitar atrito entre as vértebras e diminuir os impactos na coluna. Os discos são amortecedores da coluna. Cada disco possui uma parte exterior, o anel fibroso e a parte central chamado de núcleo pulposo, que é macia.

A pressão que o núcleo pulposo recebe é de 5 a 15 vezes maior que a pressão arterial.

O anel fibroso e núcleo pulposo são compostos de água, colágeno e proteoglicanos (PGs), porém a quantidade de água e PGs é maior no núcleo pulposo. As moléculas de PG são importantes porque atraem e retêm água. O núcleo pulposo contém um tipo de gel hidratado que resiste à compressão.

 

Cada disco tem alta capacidade em resistir às forças de compressão. Acredita-se que cada disco intervertebral pode absorver até 9 vezes o seu volume de fluido. (KAPANDJI, 2000).

Mais abaixo, o leitor entenderá a utilidade destas informações para o entendimento da hérnia de disco.

Direitos autorais: Dr. Gilberto Agostinho  –  www.hernia-disco.com.br


RAÍZES DOS NERVOS E HÉRNIA DE DISCO

raizes nervosas sem hernia de disco. anatomia para entender a hernia de disco

Raízes nervosas sem hernia de disco

Todos os nossos movimentos e sensações são transmitidas através dos nervos.

Para você fazer um movimento, primeiro seu cérebro decide qual o movimento a ser feito, imediatamente esta decisão se transforma em sinal elétrico, chamado de “impulso nervoso”, que desce do cérebro, por nervos específicos, até os músculos de destino.

Resumindo: os nervos ligam o cérebro ao resto do corpo.

 

Direitos autorais: Dr. Gilberto Agostinho  –  www.hernia-disco.com.br

 

medula sem abaulamento protusao hernia de disco. anatomia para entender a hernia de disco

Medula sem abaulamento, protrusão, hernia de disco fig. 1

A medula (que é a soma desses nervos) passa por dentro do canal medular, que funciona como um túnel formado pela associação de vários “buracos” (forames) existentes em cada vértebra.

O impulso nervoso sai de dentro deste “tunel”, canal vertebral, passando pelo forame intervertebral. Neste local a medula se ramifica e é onde nasce a raiz nervosa. Cada nervo segue seu trajeto até o destino, comunicando-se com o cérebro.

Pela medula, passam as informações e sensações do nosso organismo.

As sensações, trafegam pelos nervos sensitivos, que passam pelo mesmo trajeto que os nervos motores. Assim sendo, quem sente as sensações é o cérebro.

Na imagem acima, pode-se observar o nervo ciático com suas raízes saindo da medula na região lombar.

reflexo sem hernia de disco. anatomia para entender a hernia de disco

Reflexo sem hernia de disco

Ao aproximarmos a mão do fogo, ocorre um ato reflexo de retirar a mão e a informação para sentir dor sobe ao cérebro, através de nervos sensitivos que, da mão vão ao cérebro, passando pela medula espinhal.

Quando algum nervo é pinçado em alguma parte do seu trajeto, por hérnia de disco, um tumor ou uma estenose, a pessoa poderá ter a sensação de dor no local do seu corpo onde o referido nervo passa.

Por exemplo, uma pessoa com uma hérnia de disco pinçando uma raiz de nervo ciático, que emerge na região lombar, pode sentir dor e/ou formigamento na perna, mesmo sem ter qualquer problema nela.

Direitos autorais: Dr. Gilberto Agostinho  –  www.hernia-disco.com.br

VOLTAR PARA O TOPO DA PÁGINA